Mitologia Pópica - Um estudo sobre Deusas do panteão Pópico


Antes de começar a leitura: 



Este post tem cunho humorístico. Ele faz parte do protesto "Nem Bruxa. Nem Bruxo. Sou Breesha" inicado pelo Santuário Lunar para combater a homofobia. Divirta-se!

Abaixo estão as imagens compartilhadas no nosso Instagram


Nem Bruxa. Nem Bruxo. Sou Breesha! Breesha bate o cabelo e também bate o tambor! Breesha não faz feitiço. Breesha da o truque! Breesha não fecha o círculo mágico. Breesha lacra! Breesha não tem medo de ritual pesado. Breesha atoran perigon.Breesha, quanto a senhora cobra pra fazer uma amarração? Olhan, eu cobrum fintchy reaix Só isso? A senhora pode fazer várias? Clarum, o babado é certum!


A Mitologia Pópica possui várias Deusas com diferentes atributos. Neste post iremos conhecer algumas delas, como surgiram, seus símbolos e como podemos nos conectar com cada uma.

As informações sobre esta Mitologia podem ser acessadas em textos épicos como Billboanogion, iTuna Elish e Spotifedda, por exemplo.


Deusa do Som Primoridial - Cher

Mitologia Pópica - Deusa do Som Primordial - Cher


A Deusa Cher é, na Mitologia Pópica, a criadora do universo. Não se sabe ao certo quando e nem como a criação aconteceu. Acredita-se que Cher, o ser primordial que habitava o cosmos, entoou notas musicais e de cada uma destas notas algo foi criado como, por exemplo, as estrelas, as montanhas, os mares e os seres vivos.

Mitologia Pópica - Deusa do Som Primordial - Cher criando o mundo
Deusa Cher criando o mundo

Cher se encantou com sua própria criação e decidiu compartilhar parte de seu poder criador com todas as criaturas que não possuissem um Heart of Stone. Seus devotos precisavam apenas Believe que despertariam o poder interior.

Mitologia Pópica - Deusa do Som Primordial - Cher oferecendo poder àqueles que Believe
Deusa Cher oferencedo poder àqueles que Believe


É dito que a Deusa Cher caminha entre a humanidade, às vezes disfarçada de Gipsy, às vezes de Tramp e às vezes de Thief para testar o coração de cada um.

Podemos nos conectar com a Deusa Cher sempre que precisamos de energia e renovação. Com seu poder criador, Cher é capaz de nos fazer Alive Again.

Mitologia Pópica - Deusa do Som Primordial - Cher ensinando a celebrar um Esbat de Lua Cheia
Deusa Cher ensinando como celebrar um Esbat na Lua Cheia, especialmente numa Blue Moon


De certa forma esta Deusa está relacionada a Deusa Gaia.

Atribuições: Abundância, criatividade, esperança,
Símbolos: Perucas e coisas brilhantes


Deusa do Tempo - Madonna

Mitologia Pópica - Deusa do Tempo - Madonna

A Deusa Madonna é onipresente. De acordo com a Mitologia Pópica, Madonna é uma Deusa Tríplice de muitas faces e nomes. É dito que, dependendo da fase lunar, Madonna se apresenta de uma forma diferente. 

Na Lua Crescente ela se apresenta Like a Virgin; Na Lua Cheia ela é um Ray of Light cheio de poder criador; Na Lua Minguante ela é a anciã que julga e delibera decisões, ouvindo as Confessions de seus devotos. Durante a Lua Nova, contudo, a Deusa Madonna apenas Evita e não se faz presente.

Mitologia Pópica - Deusa do Tempo - Madonna em sua face Virgem
Deusa Madonna em sua face Virgem
Mitologia Pópica - Deusa do Tempo - Madonna em sua face Mãe
Madonna em sua face Mãe, dando à luz a um monte de pombagira

Mitologia Pópica - Deusa do Tempo - Madonna em sua face Anciã
Madonna em sua face Anciã, julgando e destruindo injustiças

Podemos nos conectar com cada face da Deusa Madonna para necessidades específicas. Normalmente Madonna é invocada em momentos onde precisamos ser fortes para atravessar situações difíceis ou quebrar tabus em nossas vidas, coisas que somente o tempo faria - e aí que a Deusa entra, mudando o tempo à seu favor!

Atribuições: Força, perseverança, criatividade
Símbolos: Correntes, crucifixos e dentes separados

Deusa do Verão - Donna Summer

Mitologia Pópica - Deusa do Verão - Donna Summer

A Deusa do Verão, Donna Summer, é uma Deusa cheia de energia e positividade! Acredita-se que quando a Deusa do Som Primordial, Cher, criou o sol e os vulcões, Donna Summer surgiu se tornando responsável por tudo que seja um Hot Stuff

É dito que a Deusa Donna Summer protege todas as Bad Girls que Work Hard for the Money.

Mitologia Pópica - Deusa do Verão - Donna Summer protegendo uma devota
Deusa Donna Summer secretamente protegendo uma devota

Podemos nos conectar com essa Deusa sempre que buscamos proteção, energia e quando estamos em busca de um amor. Caso você queira um amor, basta se conectar com a Deusa e pensar "I Feel Love" que ela o auxilia em sua busca.

Mitologia Pópica - Deusa do Verão - Donna Summer sendo celebrada no Solstício de Verão
Três feiticeiras dançam venerando a Deusa do Verão Donna Summer durante o Equinócio de Verão


Atribuições: Energia, Paixão, Fertilidade
Símbolos: Qualquer coisa quente


Deusa do Vento - Mariah Carey

Mitologia Pópica - Deusa do Vento - Mariah Carey

Quando a Deusa do Som Primordial, Cher, entoou as notas da criação, as notas mais agudas se perderam no cosmos. Gerações após a criação do mundo que conhecemos, essas notas se encontraram com o vento e, desta junção, nasceu Mariah Carey, a Deusa do Vento (não confundir com Jim Carey, o gnomo da felicidade).

É dito que a Deusa Mariah Carey é uma espécie de Hero que ajuda todos que estão em perigo, assim como o vento que sopra nossos problemas para longe. Esta Deusa se manifesta através de duas formas: ao encontrarmos uma Butterfly voando próximo a nós, pode ser a própria Deusa materializada tentando nos mostrar algo; ou quando ouvimos um zumbido em nossos ouvidos, acredita-se que é a Deusa cantando soluções para nossos problemas.

Mitologia Pópica - Deusa do Vento - Mariah Carey soprando as energias negativas
Deusa Mariah soprando as energias negativas pra bem longe

Também podemos nos conectar com esta Deusa para banir energias ruins e para afastrar tristezas. Basta pensar "I Don't Wanna Cry" e se preparar para seguir uma borboleta ou para ouvir o zumbido.

Mitologia Pópica - Deusa do Vento - Mariah Carey mostrando quando devemos chamá-la
Deusa Mariah mostrando como é sofrer - momento ideal para invocá-la e ficar feliz

Atribuições: Proteção, banimento, alegrias e Emotions
Símbolos: Borboletas e apitos (usados por seus devotos para imitá-la)

Deusa do Mar - Celine Dion

Mitologia Pópica - Deusa do Mar - Celine Dion

A Deusa do Mar, Celine Dion, é uma Deusa tranquila e romântica. Porém, quando irritada ela é capaz de criar tsunamis, icebergs e de afundar navios inteiros, matando 70% da tripulação, sem nenhum remorso.

Mitologia Pópica - Deusa do Mar - Celine Dion protegendo navegantes
Deusa Celine protegendo navegantes
Mitologia Pópica - Deusa do Mar - Celine Dion castigando navegantes
Deusa Celine castigando navegantes com seu iceberg da morte


Para esta Deusa, quando uma pessoa morre no mar, seu Heart Will Go On, para sempre dentro do próprio mar, aumentando o amor que ela espalhará entre os vivos. Poucos que sobreviveram a acidentes causados pela Deusa (incluindo Tsunamis), relataram ouvir algo como "The Power of Love" e "It's All Coming Back to Me Now".

Mitologia Pópica - Deusa do Mar - Celine Dion aprisionando a alma de um marinheiro
Deusa Celine aprisionando a alma de um marinheiro em seu castelo subaquático


Contudo Celine não é uma Deusa ruim. Longe disso. Ela espalha o amor pelo mundo e tem como lema "To Love You More".

De certa forma esta Deusa remete à Deusa Javanesa Nyi Roro Kidul.

Atribuições: Amor incondicional, proteção e vingança (quando irritada)
Símbolos: Ondas, icebergs e navios


As Neides - Deusas dos Escândalos

Mitologia Pópica - Deusas dos Escândalos - As Neides

As 7 Neides são filhas da Deusa do Tempo, Madonna, e do Deus das Tranformações, Michael Jackson. De acordo com a Mitologia Pópica, as 7 Neides nasceram após uma tentativa frustrada dos dois Deuses de fazer uma parceria que criaria um novo padrão mundial. Como a tentativa deu errado, O Deus das Transformações preferiu manter In The Closet e as 7 Neides nasceram no céu, evitando que elas interferissem na Terra.

Mitologia Pópica - Deusas dos Escândalos - Constelação das Neides (ou Britney Stars) vista no céu noturno
Constelação das Neides vista no céu noturno

Todas as noites elas eram contempladas no céu na constelação das Neides (também conhecida como Britney Stars) até que a energia nefasta e ainda desconhecida da Deusa do Submundo (falaremos dela daqui a pouco) trouxe as 7 Neides para a Terra.

Mitologia Pópica - Deusas dos Escândalos - Momento em que as 7 Neides são libertadas
Guiado pela Deusa do Submundo, o austronauta liberta as 7 Neides da constalação das Neides

Mitologia Pópica - Deusas dos Escândalos - Neide fazendo travessuras
Deusa Neide fazendo travessuras
Mitologia Pópica - Deusas dos Escândalos - Neide fazendo outras travessuras
Deusa Neide fazendo outra travessura


Asssim as 7 Neides vieram e começaram a causar alvoroço e escândalos.

As 7 Neides são: Baby, Oops, Zone, Blackout, Circus, Fatale e Glory.

É dito que elas são Deusas infantis que fazem travessuras o tempo todo para chamar a atenção. A pior travessura já feita por elas será contada na próxima Deusa.

Atribuições: Diversão (sem limites) e alegria
Símbolos: Todos das outras Deusas

Deusa da Guerra - Christina Aguilera

Mitologia Pópica - Deusa da Guerra - Christina Aguilera

Quando a Deusa do Som Primordial, Cher, entoou as notas da criação, as notas consideradas agressivas foram seladas dentro de uma garrafa, como uma Genie in a Bottle. A Deusa Cher acreditou ter escondido bem a garrafa, protegendo o mundo.

Incontáveis anos no futuro as 7 Neides fizeram a pior de suas travessuras: esfregaram a garrafa e liberaram a Deusa da Guerra, Christina Aguilera, também conhecida por Xtina, onde o X simboliza sua natureza "negada", "selada" e "proibida".

A Deusa Xtina logo criou um império de Fighters e ameaçou destruir o mundo com seus gritos. Indomável, Xtina gritou e explodiu grandes metrópoles, querendo que todos fossem Back to Basics.

Mitologia Pópica - Deusa da Guerra - Xtina dando seu grito de Guerra e invocando mariposas incendiárias
Deusa Xtina dando seu grito de guerra e invocando mariposas incendiárias, sua principal arma
Mitologia Pópica - Deusa da Guerra - Xtina incendiando cidades (?) e comemorando
Deusa Xtina incendiando cidades (?), comemorando e compartilhando na rede X-book, onde somente ela faz parte

Não satisfeita e extremamente inteligente, a Deusa Xtina adquiriu um corpo Bionic para se fazer presente no mundo material. Contudo este foi seu grande erro, pois sua irmã gêmea, a Deusa do Submundo (já estamos chegando nela!), enciumada por não poder sair do submundo, tramou um plano que fez a Deusa Xtina floppar.

Destruida, o culto à Deusa da Guerra também começou a floppar. A atitude da Deusa do Submundo, no início movida por ciúmes, acabou sendo útil ao universo.

Xtina foi punida e foi obrigada a servir a Deusa do Som Primordial sempre que esta viesse ao mundo disfarçada de dona de cabaré testar o coração das pessoas. Após perder seu corpo Bionic, a Deusa voltou a ser Christina, ressurgiu de uma flor de Lotus e, mesmo que pouco conhecida, se tornou a Deusa da Cura (da surdez).

Deusa do Som Primoridial, Cher, ensinando a ex Deusa da Guerra, Christina, a se maquiar
Deusa Cher ensina a Deusa Christina se maquiar para trabalhar com ela no cabaré


Atribuições: Força, perspicácia, cura (hoje em dia)
Símbolos: Vidros quebrados, escombros, flor de Lótus (hoje em dia)


Deusa do Submundo - Lady Gaga

Mitologia Pópica - Deusa do Submundo - Lady Gaga

Perigosa, ciumenta e sanguinária, a Deusa do Submunto, Lady Gaga, é a irmã gêmea da Deusa da Guerra, Xtina. Quando a Deusa do Som Primordial, Cher, selou as notas agressivas para evitar que a guerra se espalhasse, ela selou em outro lugar as notas que representavam grunhidos e que não podiam ser entendidas. O lugar escolhido foi o submundo, um local onde as almas que cometeram crimes (como homofobia por exemplo) são levadas para julgamento.

A Deusa do Submundo governa este local frio e sombrio. As almas levadas à ela são julgadas e então ela decide se cada uma renasce ou se fica presa e se torna parte do seu exército de Little Monsters. Há também quem se aliste ao exército de Little Monsters por vontade própria.

Enciumada ao ver que as outras Deusas eram ovacionadas e veneradas por todo o mundo, a Deusa do Submundo Lady Gaga tramou para que as sombras emergissem. Com sua influência nefasta ela criou o plano perfeito:

Mitologia Pópica - Deusa do Submundo - Lady Gaga planejando sair do submundo com seu exército de Little Monsters
Deusa Gaga e seu exército planejando sair do Submundo

1) Trazer as 7 Neides para o mundo;
2) Influenciar as 7 Neides para causarem horrores e libertarem sua irmã gêmea, a Deusa da Guerra Xtina.
3) Esperar Xtina buscá-la no submundo e levá-la à superfície para dominarem o mundo juntas - coisa que nunca aconteceu.

A Deusa do Submundo, Lady Gaga, se sentiu traída por sua irmã gêmea. Xtina nunca fora ao submundo buscá-la. Quando Gaga teve esta certeza, mudou seu plano:

4) Boicotar as ações de sua irmã gêma, Xtina.
5) Destruir secretamente o corpo Bionic, flopar o culto à Deusa da Guerra e aguardar a vinda da irmã desolada ao submundo em busca de ajuda.

Funcionou!

Assim como a Deusa Inanna foi ao submundo visitar sua irmã a Deusa Ereshkigal, Xtina, destruída, foi ao submundo buscar ajuda da sua irmã, Gaga.

E bem como na história de Inanna e Ereshkigal, a Deusa do Submundo daqui também prendeu sua irmã.

Mitologia Pópica - Deusa do Submundo - Lady Gaga revela seu plano a sua irmã gêmea, Christina
Momento em que a Deusa Gaga prende sua irmã gêmea, Christina, e informa:
"Vou lá pra cima. Você flopou, querida. Agora é minha vez. Te amo, mana."

Lady Gaga então executou a última parte de seu plano:

6) Emergir do submundo com seus Little Monsters
7) Dominar o mundo com grunhidos

Mitologia Pópica - Deusa do Submundo - Lady Gaga emerge do submundo com um trono roubado da Deusa do Som Primordial
Deusa Gaga emergindo do submundo em um trono roubado do castelo da Deusa do Som Primordial (reveja o primeiro gif)

É dito que quando ouvimos grunhidos durante a noite, principalmente em encruzilhadas, a Deusa está presente oferecendo poder em troca de nossa energia vital.

Existe uma lenda que afirma que esta Deusa originalmente fazia parte do Lemegeton, mas como seu poder é incontrolável, ela foi retirada.

Não recomendamos entrar em contato muito próximo com esta Deusa, uma vez que ela é truqueira. Através de Perfect Illusion e de Poker Face, seus devotos são atraídos sem saber para onde estão indo exatamente. Quando se dão conta, já estão no meio de seu exército.

Dizem que quando seu Telephone toca, pode ser um chamado da Deusa, disfarçada de Deusa da Dança, Beyoncé. Portanto cuidado!

Outra característica interessante à respeito desta Deusa é que ela é como o personagem bíblico Judas: além de trair sua irmã gêmea, dizem que ela promete um show de maravilhas, mas um dia antes do evento trai todo mundo e não comparece.

Atribuições: Magia negra pesada, amarrações, voodoo
Símbolos: Pentagrama invertido, cruz invertida, rótulo da Coca-cola visto por trás


Muitas outras Deusas


Além das Deusas que comentamos aqui, existem diversas outras tão importantes quanto (ou nem tanto assim). Por exemplo:

Deusa da Dança - Beyoncé
Deusa da Dança 2 - Rihanna
Deusa dos Mistérios - Sia
Deusa da Alegria - Cyndi Lauper
Deusa do Vinho - Amy Winehouse
Deusa da Riqueza e dos Boletos - Taylor Swift
Deusa da Fartura - Adele
Deusa da Imortalidade - Dercy
Deusa dos Selos - Hebe
Deusa da Internet - Gretchen
e muitas outras.

A Mitologia Pópica também tem Deuses:

Deus da Chuva - Prince

Temos a tríade Boy George Michael, composta por:

Deus da Ilusão - Boy George
Deus dos Prazeres - George Michael
Deus das Transformações - Michael Jackson

e muitos outros.



E você, de quais Deusas da Mitologia Pópica é devoto?

Mitologia Pópica - Infográfico

0

Hel - Deusa do Reino dos Mortos | Wicca, Magia, Bruxaria, Paganismo
Read it in English!
  • Atribuições: Rainha e governante do mundo dos mortos (Helheim)
  • Símbolo: Runa Hagalaz, crânios, corvos
  • Local: Escandinávia 
Ilustração da Deusa Hel por WintersKnight | Wicca, Magia, Bruxaria, Paganismo
Hel ou Hela é considerada uma Deusa da Morte e é a filha mais velha da giganta Angrboda com o Deus da Trapaça, Loki. Irmã de Fenrir e Jörmungandr (a serpente  que segura o mundo), ela é vista por muitos como uma divindade indiferente às preocupações dos vivos e dos mortos. Seu mito conta que é ela quem julga todas as almas que passam por Helheim (reino de Hel) submundo nórdico onde a Deusa mora. O local é visto como uma terra bela, mas escura e com muito gelo.

Sua natureza é muito debatida e ela é vista por muitos como "malvada" sem a devida consideração. Hel não é boa nem má, ela possui um papel a ser prestado e o faz com muito esmero e justiça.

Na mitologia nórdica, a morte é vista como algo natural e não assustador. Faz parte do ciclo natural da vida. Hel é responsável por receber e julgar os espíritos de todos que não tenham perecido em batalha, e de acordo com seus feitos em vida, encaminhá-los a um dos nove níveis de Helheim, que vão de locais paradisíacos a horrorosos.

O nome da Deusa Hel significa “escondida”, em nórdico antigo, e esse nome pode remeter à sua aparência. Ela é descrita como possuindo metade do corpo sendo uma bela mulher de cabelos longos, e a outra metade sendo um esqueleto. Por vezes é descrita como sendo metade viva e metade morta. Devido a essa aparência ela foi enviada para governar Helheim. Os outros Deuses alegavam desconforto ao observá-la.

Uma das poucas lendas sobreviventes que a Deusa possui grande papel, é a da morte de Baldr (ou Baldur), Deus nórdico da luz e filho da  Deusa Frigga.

Ela conta que Loki, pai de Hel, enganou e usou o deus cego Hodr, irmão de Baldr, o fazendo matar Baldr com uma flecha (ou lança em algumas versões) feita de visco, a única fraqueza de Baldr. Seu espírito foi para Helheim. Hermodr (mensageiro dos Deuses) voluntariou-se para ir falar com a Deusa no submundo e trazer Baldr de volta. Odin emprestou-lhe seu cavalo de oito patas, Sleipnir, e, com ele, o Deus pulou os portões de Helheim.

Ao encontrar Hel, suplicou-lhe que devolvesse a vida de Baldr, e a Deusa concordou em fazê-lo, porém todas as criaturas deveriam lamentar sua morte para que isso acontecesse. Baldr saiu pelo cosmos para que todos lamentassem a morte de seu irmão, mas uma giganta chamada Thokk não o fez, impedindo que Baldr fosse ressuscitado. Thokk, presumidamente, era Loki disfarçado.


Além do túmulo

Hel governa o mundo além da vida, outro plano de existência. Seu papel e aparência lhe concederam uma fama de ser uma entidade cruel e a ignorância a tornou como forma de assustar crianças e de fazer adultos “trilharem um caminho mais virtuoso” ao invés de seguirem com o livre arbítrio. Em sua essência, como já dito, ela não é boa nem má, apenas justa, assim como a Deusa Nyx, por exemplo. Por vezes pode ser comparada à Deusa Kali.

Hel se encontra em uma posição privilegiada como guardiã e governanta de todos os espíritos que não caíram em batalha, um papel semelhante ao da  Deusa Néftis na cultura egípcia.

Devido a seu papel, não é raro que praticantes do xamanismo ou outras vertentes peçam sua ajuda para entrar em contato com os espíritos dos mortos através de sonhos ou projeção astral. É uma prática usada para aprendizado ou divinação.

Relatos dizem que, se ela estiver disposta a ajudar, aparecerá em um sonho ou uma visão e lhe estenderá sua mão de esqueleto para que seja beijada. Isso é um teste para julgar aqueles que são dignos de assistência, pois aceitar as deformidades alheias é um sinônimo de amizade e respeito.
Hel pode ser interpretada como uma Deusa Tríplice, sendo a face Anciã, Devoradora ou Negra das Deusa Freyja (Donzela) e da Deusa Frigga (Mãe).

A palavra inferno em inglês, "hell", é derivada do nome da Deusa.

Hel na cultura pop

Hel é uma personagem jogável no jogo online Smite. A personagem é bem fiel ao mito da Deusa, sendo descrita como guardiã e julgadora dos mortos, a que decide quem renasce ou não. Ela possui duas formas, sendo a primeira uma mulher loura com habilidades de cura e segunda uma representação mais perversa, sendo uma mulher com longos cabelos negros e habilidades orientadas ao ataque.

Deusa Hel no jogo Smite | Wicca, Magia, Bruxaria, Paganismo


A Deusa também é um demônio recorrente na série Shin Megami Tensei, sendo a única capaz de domar o dragão Nidhoggr.

Deusa Hel em Shin Megami Tensei | Wicca, Magia, Bruxaria, Paganismo



Siga e ouça gratuitamente Trismegistia no Spotify



Invocando Hel


Hel é a Deusa que julga a alma dos mortos e escolhe o destino de cada uma. Trabalhar com a energia desta Deusa é algo bastante denso, porém recompensador.

Você pode invocá-la para que ela julgue as suas atitudes perante alguma situação ou pessoa. Ou seja, esteja preparada(o) para enfrentar o julgamento da Deusa.

Faça este ritual durante a Lua Nova.

Itens necessários:
  • Incenso de cravo ou de alecrim
  • Copo com água bem gelada
  • Caderno e caneta para anotar os sonhos


Antes de dormir acenda um incenso de cravo ou de alecrim. Coloque um copo com água BEM gelada ao lado da cama (se tiver um criado mudo, coloque em cima dele).

Deite-se de barriga para cima e de preferência não se cubra. Concentre-se na Deusa e diga que está preparada(o) para ser julgada e pronta(o) para colocar em prática o que for necessário para mudar a situação.

Preste bem atenção nos sonhos (lúcidos ou não) que tiver. Esforce-se para anotar o máximo de detalhes de cada um deles.

Ao acordar despeje a água em algum lugar na natureza. O ideal é em algum rio ou lago, mas como nem todos temos acesso, podemos despejar em alguma planta ou jardim.

Na noite seguinte, leia os sonhos anotados e tente decifrá-los, pois alguns (ou todos) serão mensagens enviadas pela Deusa Hel. Aceite-os.

Leituras recomendadas



0

Parvati - Deusa do amor e casamento | Wicca, Magia, Bruxaria, Paganismo
Read it in English!
  • Atribuições: Deusa do amor, do casamento, da devoção, da fertilidade, da força divina e do poder, protetora das mulheres 
  • Símbolos: Elefantes, Tigres, Tridente, flor de lótus e a dança 
  • Local: Índia 
Parvati, Shiva e Ganesha | Wicca, Magia, Bruxaria, Paganismo
A Deusa Parvati é uma das muitas manifestações de Durga, grande poder feminino da mitologia hindu, representando um lado gentil e maternal da mesma. Juntamente com Sarasvati e Lakshmi, ela faz parte da trindade de Deusas Hindus conhecida como Tridevi.

Ela é a segunda esposa de Shiva, o transformador, (a primeira, Sati é considerada uma encarnação anterior da Deusa) e mãe de Ganesha (Deus da sabedoria) e Kartikeya (Deus da guerra).

Existem muitas representações diferentes de Parvati, mas todas costumam usar um vestido vermelho. Quando vista com Shiva, ela possui apenas dois braços e segura uma lótus em sua mão direita, mas quando vista sozinha, geralmente, é representada com quatro braços e pode segurar diversos itens em suas mãos além das flores: uma concha, espelho, coroa, rosário, sino, prato de arroz, ferramenta de agricultura ou cana de açúcar. Uma de suas mãos pode estar na posição do Abhaya mudra (não tema) e a outra pode estar segurando um de seus filhos (mais comumente, Ganesha). Ela também pode ser representada com pele dourada ou amarelada, e bronze é o metal mais usado em suas esculturas.

Deusa da união

Parvati é normalmente encontrada ao lado de Shiva na maioria dos templos hindus localizados no sul e sudeste da Ásia. Alguns deles celebram grandes eventos na vida da Deusa, como, por exemplo, os de Khajuraho, um dos quatro locais principais associados a Parvati, junto com Kedarnath, Kashi e Gaya. De acordo com a mitologia hindu, Khajuraho é o lugar onde Parvati e Shiva se casaram.

Uma grande parte das pessoas buscam ajuda de Parvati para resolverem problemas conjugais. O mantra Swayamvara Parvathi, segundo seus devotos, tem o poder de trazer o casamento, resolver problemas entre o casal ou, ainda, prevenir uma má união. Esse é um mantra que deve ser pronunciado 1008 vezes por dia, durante 108 dias seguidos para que a energia necessária para o seu funcionamento seja gerada.


Siga e ouça gratuitamente Trismegistia no Spotify


Invocando Parvati

Apesar de ser comumente invocada para assuntos conjugais, Parvati possui vários outros atributos que a fazem uma Deusa para ser chamada em momentos de fraqueza ou impotência diante de alguma situação.

Você pode estar em sintonia com a Deusa somente honrando diariamente e presenteando de coração aberto alguma mulher por quem tenha admiração. Parvati está fortemente presente nessa relação.

Caso queira, também pode realizar rituais ou entoar mantras para que a aproximação com a Deusa seja maior, mas é importante que os rituais sejam feitos durante a Lua Crescente, fase que mais se identifica com a Deusa e seu consorte, Shiva.

Itens necessários: 

  • Símbolo de Parvati (de sua escolha)
  • Incenso (opcional) 
  • Sua música preferida ou algum mantra 


Não importando o período do dia, tome um banho para relaxar e acenda o incenso.

Mentalize seus pedidos e, com o símbolo em mãos, comece a dançar como seu corpo mandar.

Extravase e deixe os pensamentos ruins de lado, focando somente na Deusa e em sua benevolência. Dance até cansar ou sentir que foi o suficiente, e se possível, repita durante os dias do quarto crescente.

Leituras recomendadas



0