Bast - Deusa dos gatos e da proteção

Leave a Comment

Read it in English!
  • Atribuições: Deusa dos gatos, da proteção, dos perfumes, da música e família, protetora contra o fogo 
  • Símbolo: Sol nascente, gatos, o olho que tudo vê, jarros, castanhetas, cerveja e dança 
  • Local: Egito 

De ínicio, Bast ou Bastet era uma Deusa leoa que simbolizava a força fertilizadora dos raios solares. Mais tarde ela tornou-se um gato carregando o Sol ou uma Deusa com cabeça de gato.

Bast surgiu da devoção que os antigos egípcios tinham com seus gatos domésticos: eles mantinham a população de roedores baixa, garantindo a dieta de grãos dos humanos e também controlavam a população de serpentes, proporcionando segurança às famílias. Bast reinava com orgulho e felicidade e por todo o Egito eram feitas celebrações em seus templos com muita comida, bebida, dança e canto.

Devotos saíam em barcos de seu principal templo numa ilha do Nilo e enquanto passavam pelas vilas as mulheres despiam-se e gritavam sugestivamente àqueles nas margens, uma tradição vinda direto da exposição da Deusa, que causava sorrisos em Ra sempre que este a via.

Durante o dia, acredita-se que Ra e Bast viajam pelo céu em um barco, protegendo a terra e seu pai de inimigos. A noite ela se transforma completamente em um gato para conseguir enxergar no escuro, protegendo todos contra Apophis, o Deus Serpente inimigo do Deus Sol.

Família de nove vidas

Em seu templo localizado em Bubastis se encontra um grande cemitério de gatos mumificados, muitos enterrados próximos aos seus donos. Quando um gato morria havia comoção dentro das famílias, visto que os felinos eram visto como membros da mesma.

Muitos gatos faziam dos templos sua residência e dizem que, se uma casa pegasse fogo, esses felinos corriam em direção às chamas para auxiliar a remoção das pessoas do local. Caso algum deles acabasse perecendo em meio ao fogo, a Deusa Bast os trazia de volta à vida. É daí que o mito de que gatos possuem nove vidas provavelmente surgiu.




Invocando Bast

Lembrete:
Dentro da Wicca não existem regras e nem receitas prontas para invocar nenhuma Deusa. O ritual de invocação parte de dentro de cada um. Porém, ao vermos os mitos e símbolos de cada Deusa, podemos sugerir formas de invocá-las. Lembre-se também de checar nosso Calendário para datas festivas, eventos e curiosidades.
Rituais para Bast eram feitos em seus templos pelo Egito e envolviam muita dança, música e sensualidade. As sacerdotisas que se vestiam com roupas vermelhas para simbolizar Bast dançavam de forma extremamente sensual, sendo provavelmente estes os primeiros registros de "strippers". As celebrações dedicadas à Deusa também envolviam homens, porém as crianças eram excluídas. Nas maiores festas as mulheres e os homens iam até Bubastis onde festejavam com muita bebida e sexo. Diz-se inclusive que foram estas celebrações à Bast que deram origem ao atual Carnaval.

Estes rituais, além de agradarem a Deusa, pediam por sua proteção e por fertilidade tanto para as mulheres quanto para a terra. Portanto, nos dias atuais, uma maneira de invocar Bast é recriar este ambiente de festa com muita dança e música. Você pode fazer isto sozinha(o) ou com um grupo de amigas(os). Lembre-se sempre de pedir a presença da Deusa e agradecê-la após o término.

Santuário Lunar apps | Magia, Bruxaria, Wicca, Paganismo


Faça o download e instale gratuitamente nosso app no seu aparelho Android e descubra com qual Deusa você precisa meditar diariamente!