Hera - Deusa do poder feminino e das mulheres

Leave a Comment

Hera - Deusa do poder feminino e das mulheres | Wicca, Magia, Bruxaria, Paganismo
Read it in English!
  • Atribuições: Deusa das mulheres, do poder feminino e do casamento.
  • Símbolo: Vaca, leão, pavão.
  • Local: Grécia.
Dentre as Deusas mais ciumentas, Hera possui notável destaque. É irmã e esposa de Zeus, mas não o amava. Casou-se com ele pois tinha vergonha do estupro que sofreu quando ele fingiu ser um pássaro ferido.

Em imagens e estátuas, Hera aparece como uma figura solene e majestosa, com uma coroa em sua cabeça. Essa é uma Deusa rebelde, que não se curva às vontades do esposo e age por vontade própria.

Ela faz a cabeça de outros Deuses e Deusas para frustrar os planos ruins de seu esposo por diversas vezes e apesar de às vezes parecer malvada, podemos sentir a Grande Mãe representada nela com exímio: aquela que, se for provocada, pode trazer destruição.

Como Deusa do casamento, ela valoriza a monogamia e a dedicação de um com o outro. O ódio que demonstrava por Zeus era em grande parte devido às frequentes traições que sofria. Uma vez cegada pela raiva, Hera passava inclusive a perseguir as mulheres com as quais seu esposo a traiu.

Apesar de possuir notoriedade dentro do panteão grego por ser esposa de Zeus, o culto a essa Deusa é muito mais antigo que o de seu esposo. Vem de um tempo onde a Deusa e a mulher eram fortemente cultuadas em todos lugares principalmente pela geração de vida.

Criadora das estrelas

Hera possui muitos traços em comum com outras Deusas do mundo antigo, como Deméter, que também era grega, devido à sua fertilidade.

Os gregos dizem que a via láctea foi criada pelo seu leite que derramou enquanto ela amamentava Hércules.

Siga e ouça gratuitamente Trismegistia no Spotify




Invocando Hera

Lembrete:
Dentro da Wicca não existem regras e nem receitas prontas para invocar nenhuma Deusa. O ritual de invocação parte de dentro de cada um. Porém, ao vermos os mitos e símbolos de cada Deusa, podemos sugerir formas de invocá-las. Lembre-se também de checar nosso Calendário para datas festivas, eventos e curiosidades.
Apesar de ser confundida com a Deusa Juno, cada uma tem suas características próprias. Contudo ambas podem ser invocadas para auxiliar com problemas no casamento, na preparação deste ou, no caso mais específico de Hera, para se livrar de um que seja ruim e fortalecer o poder e a independência feminina.

Portanto o mesmo ritual feito para Juno pode ser feito para Hera. Porém tenha em mente as diferenças entre as Deusas e veja com qual você e a sua situação se identificam mais.

Itens necessários:
  • Um punhado de moedas prateadas (se tiver moedas de prata é melhor) 
  • Uma pena de ganso 
  • Vinho tinto ou suco de uva 
  • Uma tigela ou copo preenchido com 1/3 de água 
  • Um prato ou uma bandeja 
Não é necessário realizar o ritual ao luar, mas é feito preferencialmente durante qualquer dia do período da Lua Cheia. Relaxe e purifique-se como faria normalmente para qualquer outro ritual. Quando estiver pronto entoe o seguinte verso:

“Deusa protetora do sagrado feminino proteja a mim e ao meu destino”

Vá jogando as moedas na água uma por uma e tente pensar em qual situação você pede a guia e proteção da Deusa e em quais situações se mostrou forte e digno de recebê-la.

Quando elas acabarem, despeje o vinho/suco na água e medite sobre suas respostas em silêncio.
Sussurre sua gratidão à pena e deixe-a cair na água. Esta pena se torna consagrada com seus desejos, guarde-a como lembrança de suas bênçãos e quando seu pedido se realizar solte-a ao vento.